Nosso bom e velho amigo - O Chá




   Existem várias lendas em torno das origens do chá. A mais popular é uma lenda chinesa que conta que no ano 2737 a.C.,o imperador Shen Nung descansava sob uma árvore quando algumas folhas caíram em uma vasilha de água que seus servos ferviam para beber. Atraído pelo aroma, Shen Nung provou o líquido e adorou. Nascia aí, o chá. Esta lenda é divulgada como a primeira referência à infusão das folhas de chá verde, provenientes da planta Camellia sinensis, originária da China e da Índia. O tratado de Lu Yu, conhecido como o primeiro tratado sobre chá com caráter técnico, escrito no séc. VIII, durante a dinastia Tang, definiu o papel da China como responsável pela introdução do chá no mundo. 
      Em nenhuma outra parte do mundo, o chá teve uma contribuição ao meio cultural tão notável quanto no Japão, onde seu preparo e sua apreciação adquiriram uma forma distinta de arte. No Japão, as pessoas, ao serem convidadas para uma reunião de chá, costumam comparecer com antecedência: aguardam sentadas em uma pequena sala, desfrutando da companhia uma das outras e desligando-se das atribulações do cotidiano. Esse encontro representa a manifestação clara de uma sensibilidade interior que se adquire através do estudos e da disciplina.
   Eu particularmente, consumo chás diariamente, ao acordar, após o almoço e antes de dormir. Procuro fazer isso em um local bem aconchegante, de preferência no jardim ouvindo o canto dos pássaros ou antes de dormir para favorecer o sono e o relaxamento. Mas vale lembrar que nem todos os chás podem ser consumidos por qualquer pessoa e nem em qualquer horário, por exemplo, o Chá Verde, por seu alto teor de cafeína ele pode te deixar a noite toda acordado, caso o consuma antes de dormir. O ideal é consumi-lo durante o dia e de preferência bem distante das principais refeições, visto que a cafeína interfere na absorção de alguns nutrientes, como Cálcio e Ferro.

Confira algumas variações para o consumo do bom e velho chazinho na seção de Gastronomia Funcional. Quando combinados da forma correta com as frutas podem fornecer vários nutrientes e ainda favorecer o emagrecimento.

Novo Local de Atendimento

Novo Local de Atendimento

SGAS 915 Ed.Office Center Bloco "C" Sala 301 e 312 - Consultório 01 - Brasília/DF
Agendamento: 3345-0525

Os demais locais continuam, entre em contato e agende sua consulta.

Taguatinga - QNB 17 Casa 12 - (61) 3351-6682/3351-7627

Personal Diet - Atendimento Domiciliar Personalizado

Locais de Atendimento: Asa Sul e Asa Norte, Lago Sul e Lago Norte, Sudoeste, Octogonal, Guará, Águas Claras e Taguatinga.

Informações e marcação de consultas: (61) 4101-3492/9943-0443

Açúcar pode agir no cérebro como cocaína

O açúcar pode causar efeito no cérebro semelhante ao da cocaína, segundo estudos recentes realizados nos EUA. Atualmente, há evidências covincentes de que os ALIMENTOS ricos em gordura, açúcar e sal - como a maioria de junk food - podem alterar a química do cérebro, da mesma forma como drogas altamente viciantes, como a cocaína.

A idéia, considerada marginal há apenas cinco anos, está se tornando senso comum entre pesquisadores. Apesar disso, os mecanismos biológicos que levam ao vício em junk food ainda não foram revelados.

Um estudo publicado no "The Lancet" relata um experimento feito com ratos. Cientistas ofereceram um xarope de açúcar a ratos, de concentração similar a um refrigerante comum, durante 12 horas por dia. Ao mesmo tempo, outros ratos eram alimentados com água e comida normal. Após um mês, os ratos desenvolveram mudanças de comportamento no cérebro idênticas às dos animais viciados em morfina. Eles ainda mostraram um comportamento ansioso quando o xarope foi removido.

Fonte: O Tempo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...