Posso ou não posso comer glúten?

        Tem aumentado bastante a frequência de pessoas no consultório com sinais e sintomas de sensibilidade ao glúten, o que não necessariamente quer dizer que a pessoa seja celíaca. 


Mas o que é doença celíaca? 


"É uma doença autoimune que causa intolerância permanente ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, centeio, cevada, aveia e malte. Nos indivíduos afetados, a ingestão de glúten causa danos às pequenas  protrusões, ou vilos, que revestem a parede do intestino delgado. Esta condição possui outros nomes, tais como espru celíaco e enteropatia glúten-sensível"

E o que é sensibilidade ao glúten?

      No caso da sensibilidade ao glúten a pessoa não tem alterações bioquímicas detectaveis nos exames comuns, mas apresenta sinais e sintomas caracteristicos como: diarréia ou intestino preso, má digestão, alta produção de gases e outros sintomas extra-intestinais como gastrites, urticárias, psoríase, micose, má digestão, dificuldade de perda de peso, retenção de líquidos, tristeza, cansaço, desânimo, entre outros.

         Nesse caso a retirada do glúten pode trazer um alívio dos sintomas sem necessariamente a  pessoa ter que passar o resto da vida sem consumir glúten, como é o caso da doença celíaca.

       Para facilitar a detecção dessas condições é aplicado um questionário no momento da consulta, nele consigo identificar o nível de cada sintoma. Também é possível realizar um exame funcional, chamado  Vegatest, onde detecta-se além da sensibilidade ao glúten também o nível de vitaminas e minerais, disbiose intestinal, etc... e a partir daí podemos começar um tratamento adequado a cada pessoa.

         Hoje se sabe que muita doenças podem estar ligadas a sensibilidade ao glúten, devido a uma ativação do sistema imune, que acaba sobrecarregando todo o organismo. Podemos citar doenças como: Síndrome do Ovário Policístico, Obesidade, Diabetes, Resistência a Insulina, Psoríase, alterações da tireóide e desordens psiquicas como irritabilidade, depressão e síndrome do pânico.
    
         A retirada do glúten pode ser feita de 3 meses a 2 anos. A reintrodução é gradual e testada junto à nutricionista responsável. Muitos pacientes relatam melhora nos primeiros dias e evoluem muito bem ao final dos 3 meses.  Retirar o glúten da dieta não quer dizer que nunca mais você vá consumir um "pãozinho", mas esse consumo requer cuidados e não pode ser frequente.

    A substituição do glúten é um pouco complicada nos primeiros dias, pois quase tudo no supermercado possui glúten. Mas a medida que você for se adaptando e recebendo as informações corretas tudo vai ficando mais fácil e a melhora dos sintomas compensam e muito o trabalho extra no ínicio do tratamento. Experimente!!

Para esclarecer essas e outras dúvidas sobre sensibilidade ou doença celíaca entre em contato e tenha um estilo de vida saudável e prazeroso!!!

Por Vanessa Bezerra - Nutricionista CRN 3381



     



Chocolate: pecado para alguns e benefícios para outros.

     O chocolate é consumido o ano todo, mas nessa época tende a aumentar bastante seu consumo. Associado a esse aumento do consumo também pode vir um aumento no ponteiro da balança!!! Antes de dar dicas para eliminar esse excesso, vamos entender um pouco sobre o que o chocolate tem , sua história e seus benefícios.

        O chocolate é um dos alimentos mais antigos da história mundial. Começou a ser utilizada pelos Maias e Astecas e era conhecido como a bebida preferida dos deuses maias. Era utilizada como alimento e moeda de troca.

    A primeira forma de chocolate foi feita das sementes fermentadas, secas, tostadas e moídas ao que se misturava água, pimenta(Ta aí a origem dessa combinação maravilhosa que é chocolate com pimenta!!!) e farinha de milho.  Chegou a ser adoçada com mel e especiarias mas só virou "barra" na Europa. 

    Já na Europa conseguiu-se extrair a manteiga do cacau, transformando o restante das sementes em pó, daí surge o chocolate sólido feito de manteiga, pó e massa de cacau . A primeira barra comercializada foi produzida pela Companhia Inglesa J.S. Fry & Sons, com um sabor amargo e bruto. Em 1873 inventam o Ovo de Páscoa.  Poucos anos depois surgem os "tabletes de baunilha", doce feito de manteiga de cacau, açúcar, leite e baunilha, conhecido hoje como o "chocolate branco" (que na verdade NÃO é CHOCOLATE!) e que não possui nem de perto as propriedades benéficas do chocolate. 

      Devido ao grande "vício" que o chocolate causava nas pessoas, começam a investigar o que ele tem e em um estudo de 1985 comprova-se que alguns compostos químicos do chocolate afetavam o corpo. Dentre os compostos podemos citar: a dopamina, a fenietilamina e 17 receptores de anfetaminas. Justificando assim o desejo de comer de chocolate.

    Chegando mais perto de nossos dias, hoje vários estudos vem comprovando que o consumo de chocolate amargo pode ser muito benéfico a saúde, dentre eles podemos citar:
- redução da pressão arterial; 
- emagrecimento, saciedade; 
- efeito antiinflamatório; 
- causa sensação de bem estar porque aumenta a produção de serotonina, etc.

    Mas vale lembrar que todos esses efeitos maravilhosos estão em maior concentração no chocolate amargo, e quanto mais amargo melhor e quanto menos cacau mais o chocolate terá gordura, açúcar e leite que podem causar efeito contrário aos citados.

Chocolate sim, mas com moderação - 30g/dia é o suficiente. E essa quantidade já fornecerá cerca de 18g da ingestão diária de gorduras. Entao se exagerar no chocolate compense isso consumindo menos gordura ao longo do dia. Mas chocolate também não tem carboidrato? alguns podem se perguntar. Sim, também contém carboidratos e se for na versão ao leite ou branco, conterá mais ainda. 

Para driblar os excessos :

- Procure aumentar o consumo de frutas e verduras no dia seguinte a farra do chocolate, as fibras, vitaminas e minerais vão lhe ajudar a desintoxicar, impulsionar o funcionamento intestinal, além de te deixar mais saciada e consequentemente com menos vontade comer de novo!
- Aumento o exercício físico para aumentar o gasto energético, aumentando a queima calórica
- Consuma bastante água
- Procure retirar as "sobras" de chocolate de perto de você. Esconda-as ou as compartilhe com seus amigos e familiares. Não deixe nada na mesa de trabalho ou na cabeceira da cama. Você corre um grande risco de comer muito além do que precisa!!
- Não vá às liquidações de chocolate nos supermercados. Lá você vai encontrar preços convidativos que não verdade só vão te fazer comprar e comer mais chocolate(além das 30g recomendada). Gaste esse dinheiro comprando uma roupa nova para ir malhar, correr ou dar uma caminhada ou quem sabe um novo squeeze para levar nos seus treinos!!

Recomendações de Chocolates(testados e aprovados!!!)

Chocolate Amargo com pimenta vermelha - Lindt
Dark Chocolate - Hershey's
Chocolate amargo 70% cacau - Kopenhagem
Gold Amargo 70% cacau - Nestlé
Chocolate amargo com amendoas  Talento Intense - Garoto
Chocolate amargo 54% cacau sem açúcar e sem lactose - Salware
Tem um na Cacau Show sem lactose e sem glúten, mas não encontrei quanto ele tem de cacau. Assim que eu provar aviso!

Grande abraço e bom apetite!!




Acerte no prato e ganhe Saúde

       Certos Alimentos são igual receita de bolo, seguindo o passo-a-passo não tem como dar errado. Siga essas dicas e melhore de sintomas que podem estar te incomodando neste momento!

Se você tem Acne

Sinal Vermelho: alimentos processados e leite - dieta rica em carboidratos processados(pão, biscoitos, massas e bolos) aumentam os níveis de insulina, que afetam os hormônios relacionados a acne. O leite pode causar uma reação alergica e potencializar o quadro da acne.

Sinal Verde: Frango e Arroz Integral - Alimentos ricos em fibras e proteínas magras reduzem a frequência da acne sensivelmente, além de reduzir a liberação de insulina.



Se você tem Herpes Labial

Sinal Vermelho: Chocolate, amendoin, semente de girassol, gelatina e café - Estes alimentos apesar de terem propriedades benéficas também são ricos em arginina, um aminoácido que dispara a replicação do vírus.

Sinal Verde: Abacate, manga, pera, maçã, pessego, aves, peixe, tomate e leite - Já estes alimentos são ricos em lisina, outro aminoácido, que nesse caso ajuda a reduzir a replicação viral, previne novas crises e ainda ajuda a cicatrizar as feridas.

Se você tem Enxaqueca

Sinal Vermelho: Álcool, leite e seus derivados, trigo, chá, laranja e frutas cítricas, maçã, cebola e carne - São alimentos conhecidamente mais alergênicos, ou seja, podem desencadear a enxaqueca como consequência de uma alergia alimentar. Para tirar a dúvida procure um profissional para realizar um exame específico e identificar a que alimentos você é sensível.

Sinal Verde: frutas, castanha, iogurte e hommus - Estes alimentos são ótimos para lanches intermediários. Muitas vezes as crises de enxaqueca são disparadas por falta de glicose no sangue, que por sua vez começa por conta de várias horas sem se alimentar. Para evitar esse problema, NUNCA pule refeições.

Se você tem TPM

Sinal Vermelho: álcool, queijos gordurosos, pratos a milanesa, café e alimentos ricos em sódio -Alimentos gordurosos aumentam a produção de um hormônio chamado estrogênio que em altos níveis aumentam a acne, que geralmente aparece nessa época. Já o álcool e sódio causam retenção hídrica e o café pode causar aumento da sua irritação e ansiedade.Fuja deles na semana anterior a menstruação.

Sinal Verde: castanhas, amendoins e grãos integrais, linhaça e chá de cavalinha - Os sintomas de TPM são exacerbados pela falta de Vit E e Vit B. As oleaginosas e o grãos integrais são ricos nessas vitaminas. Já o peixe e a linhaça possuem bastante Ômega 3, ácido graxo insaturado de potente ação anti-inflamatória. A cavalinha atua como um poderoso diurético para aqueles momentos em que você se sinta mais "inchada".

Se você tem dores musculares durante o exercício

Sinal Vermelho:  refrigerantes, gorduras saturadas e falta de água - Ricos em fosfatos e carbonatos os refrigerantes roubam vários minerais do seu corpo. A gordura saturada gera potencializa quadros inflamatórios e a desidratação aumenta a chance de ter cãibras.

Sinal Verde: vegetais-escuros, gergelim, grão de bico, cereais integrais, azeites, peixe e chá de gengibre - Para evitar as dores é necessário consumir cálcio e magnésio suficientes, nutrientes que estão aos montes nestes alimentos. Já as gorduras atuam como um poderoso antiinflamatório.

Caso você tenha algum desses sintomas, procure um profissional para uma avaliação mais precisa e individualizada!!

Chá de flor de Hibisco para ajudar no emagrecimento


A flor de Hibisco, que aqui em Brasília se vê em qualquer casa e até mesmo na rua, possui propriedades muito interessantes para pessoas que desejam perder ou manter seu peso saudável.  De sabor levemente azedo, aroma frutado e uma cor maravilhosa essa flor vem trazer para seu cardápio uma alternativa para o emagrecimento.

Segundo o estudo publicado no International Journal of Medical Sciences a flor de hibisco possui um inibidor de amilase. Mas o que é a amilase?A amilase é uma enzima do nosso organismo que quebra os açúcares e amidos complexos. A inibição dessa enzima reduz a absorção de carboidratos. Esse inibidor encontrado no chá de hibisco também é encontrado no feijão branco e se chama Faseolamina.

Faseolamina pode levar a perda significativa de peso corporal e, ao mesmo tempo ajudar a manter a massa magra do corpo, de acordo com um estudo de 2007 sobre este extrato do feijão, publicado no International Journal of Medical Sciences. 


O chá do hibisco também tem um alto teor de bioflavonóides, incluindo proantocianidinas. Este bioflavonoide é encontrado também nas semente de uva e tem a fama de ser uma ajuda a perda de peso. Ele também pode ajudar a reduzir colesterol e triglicérides, de acordo com o "International Journal of Obesity". 


Esse chá poderoso ainda tem efeito diurético que pode ajudar a reduzir o  inchaço e ainda é rico antioxidantes, que previnem o envelhecimento.

Como devo consumir?
                                                     
A forma correta é na forma de chá com as folhas secas ou extrato seco, que deve ser prescrito por um profissional e manipulado em uma farmácia de manipulação.
O chá deve ser preparado na forma de infusão. Para o preparo utilize 2 col chá da planta seca para 1 xícara de 200ml de água quente. Deixe descansar de 5 a 10 minutos. Detalhe importante: deixe a xícara tampada para não perder os princípios ativos que são voláteis. 


Quanto e por quanto tempo posso consumir?

Consumir de 3 a 5 xícaras/dia e no máximo por 2 meses, depois reduza para 2 xícaras/dia e consuma no máximo por 3 meses. Seu excesso pode causar intoxicação.

As pessoas que usam antihipertensivos devem tomar cuidado, pois este chá sendo diurético pode reduzir a eficácia do medicamento.  


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...